Unha encravada: sintomas, tratamentos e causas

Unha encravada: sintomas, tratamentos e causas
maio 20, 2019

Ter a unha encravada, embora pareça uma questão simples, pode ser um incomodo e tanto, não é mesmo? E vale salientar que não lidar com esse tipo de situação de forma adequada pode acarretar resultados realmente mais sérios!

A unha do pé encravada, que também é denominada por onicocriptose acontece quando a borda da própria unha cresce de forma a entrar na pele do dedo. Quando isso acontece os sintomas comuns é a dor, inchaço da área e também um aspecto mais avermelhado ao redor da unha!

E vale salientar que a unha encravada pode acabar sendo o resultado de uma série de fatores diferentes, que vai desde sapatos que sejam considerados inadequados até unhas cortadas de forma incorreta.

Mas, como lidar com esse incomodo que atinge tantas pessoas? Será que há uma forma eficiente de sanar esse problema e até mesmo evitar que ele aconteça? Quais os possíveis tratamentos?

Se você está com todas essas perguntas na cabeça e quer respostas assertivas, saiba que esse artigo será focado em lhe ajudar a entender melhor sobre o assunto! Confira agora mesmo!

 

Unha encravada – conheça as possíveis causas!

A unha encravada pode se manifestar quando se mantém uma maior pressão sobre o dedo afetado! É mais comumente que essa pressão aconteça por causa do uso de sapatos que estejam mais apertados do que o ideal, ou até mesmo largos demais!

Se uma pessoa costuma caminhar com uma maior frequência ou até mesmo é praticante de corridas, por exemplo, o fato de usar um sapato que esteja minimamente apertado poderá acarretar esse problema!

Além disso, é importante levar em conta que algumas deformidades do pé ou até mesmo dos dedos podem acabar consolidando uma maior pressão nos dedos, o que poderá desencadear o encravamento da unha!

Unhas que não são devidamente cortadas também podem acabar provocando tal problema, o mesmo vale para as unhas que são cortadas muito curtas ou até mesmo com os cantos mais arredondados – isso pode fazer com que ela cresça e acabe entrando na pele!

Algumas pessoas também podem nascer com as unhas mais curvadas, e esse fator acaba provocando o seu crescimento de forma que ele corra sempre para baixo.

Já outras pessoas podem ter as unhas muito grandes com relação à proporção de seus dedos, algo que também pode estimular o encravamento! – a mania de friccionar o dedo ou até mesmo outras possíveis lesões também podem levar à unha encravada!

 

Recorrer à ajuda profissional pode ser importante!

Você deverá recorrer a uma ajuda profissional em algumas situações básicas, como por exemplo:

  • Quando não conseguir cortar as unhas que estejam encravadas
  • Se manifestar uma dor mais elevada, bem como uma intensa vermelhidão, inchaço ou até mesmo febre!
  • Se você for diagnosticado com diabetes, dano no nervo do pé ou da perna ou até mesmo diante de uma má circulação do sangue.
  • Em casos de uma infecção ao redor da unha!

Durante a sua consulta com um especialista, e se por ventura o caso for realmente grave, ele poderá indicar alguns caminhos para se consolidar a resolução do problema. Alguns especialistas que também podem diagnosticar a unha encravada são:

 

  • Cirurgia geral
  • Ortopedia
  • dermatologia

Além disso, é sempre recomendado que o paciente esteja devidamente preparado para poder facilitar ainda mais a consulta e, claro, manter uma boa otimização do tempo! Diante disso, ele poderá chegar à consulta com algumas informações já em mão, como:

  • Ter uma breve lista de sintomas e até mesmo saber indicar a quanto tempo eles estão se manifestando
  • Ter um bom histórico médico que inclua outras condições que sejam importantes dividir com o especialista, como uso de medicamentos ou até mesmo suplementos que sejam tomados de forma regular.

Se você sofre desse problema e quer contar com um bom especialista para lidar com a unha encravada, bem como um ambiente moderno e totalmente completo, a Clínica Lu é realmente indicada para tal!

Lembre-se: embora a unha encravada possa parecer um problema pequeno, é preciso ter o cuidado ideal para que ele não se transforme em uma infecção mais severa e grave no final das contas!

 

 

 

 

 

 

Posted in Dicas de saúde